src="https://cdnjs.cloudflare.com/ajax/libs/reading-time/2.0.0/readingTime.min.js

Estudo alerta que consumir bebidas alcoólicas com muita cafeína afeta tanto o cérebro como consumir cocaína.

naom 5825e821245db

Misturar bebidas alcoólicas e energéticas é uma prática muito comum em espaços noturnos e agrada especialmente a adolescentes. Mas além de prejudicial para o coração, esta mistura pode mesmo provocar alterações no cérebro.

Consumir bebidas alcoólicas com muita cafeína – como o resultado de misturar bebidas energéticas com álcool – provoca alterações no cérebro de adolescentes semelhantes às da cocaína.

Esta é a conclusão de um estudo recente realizado pela Universidade Purdue que descobriu ainda que as consequências se mantêm até à idade adulta, alterando a capacidade de lidar com substâncias gratificantes.

Como reporta o site da universidade, para este estudo os investigadores realizaram testes em ratos.

Verificaram que esta mistura tinha efeitos muito semelhantes aos da cocaína na massa encefálica dos ratos e que os cérebros apresentavam uma grande quantidade de uma proteína, semelhante ao que ocorre em quem consome cocaína ou morfina.

LIFESTYLE ESTUDO

google-site-verification: googlee73cd655be624699.html