src="https://cdnjs.cloudflare.com/ajax/libs/reading-time/2.0.0/readingTime.min.js

Mulheres que fumam têm maior risco de derrame hemorrágico

Reading Time: ( Word Count: )

Derrames caracterizados por sangramento na parte interna do cérebro são mais comuns entre tabagistas, especialmente mulheres, de acordo com uma pesquisa recente. Esses derrames sérios são oito vezes mais comuns entre mulheres que fumam mais de um maço por dia, comparadas com não tabagistas. Até mesmo fumar menos triplica o risco da mulher para este tipo de derrame. O derrame hemorrágico compreende 3% de todos os derrames. Esses derrames normalmente afetam pessoas jovens e podem ser devastadores em termos de inabilidade e morte, com taxas de fatalidade em torno de um para cinco. Esse tipo de derrame normalmente resulta de um aneurisma hemorrágico no cérebro. Um aneurisma é um pequeno ponto fraco no vaso sanguíneo que pode romper a qualquer momento. Os pesquisadores mostraram que entre os tabagistas leves (1 – 10 cigarros/dia) mulheres eram três vezes mais propensas a ter derrame hemorrágico e, homens das vezes mais quando comparados com não tabagistas. Entre aqueles que fumavam de 11 – 20 cigarros/dia, mulheres eram quatro vezes mais propensas e homens duas vezes mais propensos a sofrer esse tipo de derrame.

Mas, aqueles que paravam de fumar reduziram significativamente suas chances de ter o derrame hemorrágico. Após seis meses sem fumar, seu risco caiu ao nível de não tabagista. O tabagismo e a hipertensão são dois fatores de risco modificáveis importantes par ao derrame hemorrágico.

aprendaviver

Related Posts

Comments

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

google-site-verification: googlee73cd655be624699.html