As 3 Peneiras de Sócrates

As 3 Peneiras de Sócrates

As três peneiras de Sócrates

 

Um rapaz procurou Sócrates e disse-lhe que precisava contar-lhe algo sobre alguém.
Sócrates ergueu os olhos do livro que estava lendo e perguntou:

– O que você vai me contar já passou pelas três peneiras?
– Três peneiras? – indagou o rapaz.
– Sim! A primeira peneira é a VERDADE. O que você quer me contar dos outros é um fato? Caso tenha ouvido falar, a coisa deve morrer aqui mesmo. Suponhamos que seja verdade. Deve então passar pela segunda peneira: a BONDADE. O que você vai contar é uma coisa boa? Ajuda a construir ou destruir o caminho, a fama do próximo? Se o que você quer contar é verdade e é coisa boa, deverá passar ainda pela terceira peneira: a NECESSIDADE. Convém contar? Resolve alguma coisa? Ajuda a comunidade? Pode melhorar o planeta?

Arremata Sócrates:
Se passou pelas três peneiras, conte! Tanto eu, como você e seu irmão iremos nos beneficiar. Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e fomentar a discórdia entre irmãos, colegas do planeta.

Entenda a diferença entre depressão e tristeza

Entenda a diferença entre depressão e tristeza

Os sintomas da doença podem aparecer ou desaparecer de maneira sutil e quase imperceptível

A doença do século, muitos vezes é confundida com um sentimento de tristeza, e entender as diferenças é fundamental para o diagnóstico precoce.

É só tristeza?

A tristeza é um sentimento momentâneo, considerado saudável e até importante pelos médicos. Ajuda na elaboração das perdas, ou sofrimentos ocasionais. As pessoas atingidas pela ocorrência de perdas, do emprego ou de entes queridos, atravessam uma fase de sofrimento e angústia, que pode se prolongar por um determinado período de tempo (cerca de 2 meses), mas esse quadro vai se atenuando e paulatinamente a vida vai retomando o ritmo normal.

Agora, se a tristeza não passa, e começam a surgir sentimentos de apatia, indiferença, desesperança, falta de perspectivas ou prazer pela vida, saiba que esse é um sintoma claro de depressão. Os sintomas podem aparecer ou desaparecer de maneira sutil e quase imperceptível, mas é importante saber que eles podem voltar. A depressão é doença séria e assim deve ser tratada.

Os riscos da depressão:

Em primeiro lugar, depressão não é um estado de tristeza profunda nem desânimo, preguiça, estresse ou mau humor. A depressão, enquanto evento psiquiátrico é algo bastante diferente: é uma doença como outra qualquer que exige tratamento. Mesmo assim, podemos considerar a depressão como natural período de transição. São tempos de mudanças e crescimento, épocas que antecedem novos horizontes de amadurecimento do ser em constante processo de evolução.

Para entendermos melhor essa diversidade de sintomas depressivos, vamos considerar que, entre as pessoas, a depressão seria como uma bebedeira geral, onde cada pessoa alcoolizada ficasse de um jeito: uns alegres, outros tristes, irritados, engraçados, dorminhocos, libertinos… A única coisa que todos teriam em comum é o fato de estarem sob efeito do álcool, todos estariam tontos, com os reflexos diminuídos, etc. Na depressão também. Cada personalidade se manifestará de uma maneira.

Na verdade, ninguém sabe o que um deprimido sente, só ele mesmo e talvez quem tenha passado por isso. Nem o psiquiatra sabe: ele reconhece os sintomas e sabe tratar, mas isso não faz com que ele conheça os sentimentos e o sofrimento do seu paciente.

Pode ser leve, moderada ou grave

A depressão encontra-se classificada no Grupo das Doenças Afetivas, ou seja, aquelas que tem uma evolução cíclica, em que se alternam períodos depressivos com fases de absoluta sanidade. Ao contrário do que se possa pensar, essa não é uma doença moderna. Hipócrates, considerado o pai da Medicina, descreveu seis doenças mentais, dentre elas a depressão, há aproximadamente 400 AC.

Os sintomas podem se manifestar de uma forma branda, e é comum o paciente procurar um clínico-geral, acreditando estar com falta de vitaminas ou alguma doença mais grave. Outros, simplesmente acreditam ser apenas mais uma “fase ruim” e não procuram ajuda, agravando ainda mais o problema. Indivíduos apresentando quadros leves, raramente procuram tratamento.

O que é a Depressão?

Ao falarmos sobre a tristeza, precisamos definir os tópicos que distinguem este sentimento da depressão.

– A tristeza é um sentimento intrínseco ao ser humano. Todas as pessoas estão sujeitas a tristeza. É a ausência de satisfação pessoal quando o indivíduo se depara com sua fragilidade.

– A depressão é a raiva e a vingança digerida na pessoa. Na prática, é uma tentativa de devolver para os outros, o que existe de pior em si.

– A tristeza não chega aos limites citados na situação depressiva. Pelo contrário, é uma ferramenta valiosa para avaliação das metas de vida. Na infância, o modo de encarar a tristeza será definitivo para estabelecer a personalidade adulta.

– A tristeza é a recusa. A dificuldade em aceitar o “não” torna-se desmotivante e abala a auto-estima. Por outro lado, a rejeição e a incapacidade frente a alguns obstáculos leva a quadros mais sérios e profundos da tristeza.

Agora que já sabe sobre a diferença da tristeza e depressão, evite rotular ou mesmo se auto-depreciar com pequenos problemas do cotidiano.

7 razões pelas quais a inteligência emocional é uma das habilidades de trabalho que mais crescem

7 razões pelas quais a inteligência emocional é uma das habilidades de trabalho que mais crescem

Eis por que os gerentes de contratação dizem que muitas vezes valorizam mais a inteligência emocional do que o QI.

A consciência de que a inteligência emocional é uma importante habilidade profissional, em alguns casos até superando a capacidade técnica, vem crescendo nos últimos anos. Em uma pesquisa de 2011sobre o recrutamento de mais de 2.600 gerentes de contratação e profissionais de recursos humanos, 71% afirmaram que valorizavam a inteligência emocional de um funcionário em relação ao QI; 75% disseram que eram mais propensos a promover um trabalhador altamente emocionalmente inteligente; e 59% afirmaram que deixariam um candidato com alto QI, mas baixa inteligência emocional.

A questão, então, é por que as empresas estão colocando um prêmio tão alto na inteligência emocional. Aqui estão sete das principais razões pelas quais os candidatos altamente emocionalmente inteligentes são tão valiosos.

1. ELES PODEM LIDAR COM A PRESSÃO DE FORMA SAUDÁVEL

Lidar com pressões no local de trabalho e funcionar bem sob estresse exige uma capacidade de gerenciar nossas emoções. Pessoas com níveis mais altos de inteligência emocional são mais conscientes de seu termômetro interno e, portanto, mais capazes de gerenciar seus níveis de estresse . Eles tendem a ter mecanismos de enfrentamento mais desenvolvidos e sistemas de suporte saudáveis ​​que continuam funcionando de forma eficaz mesmo em situações difíceis. A crescente taxa de mudança no local de trabalho provavelmente aumentará o estresse relacionado ao trabalho e aumentará o valor daqueles que podem gerenciá-lo.

2. ELES ENTENDEM E COOPERAM COM OS OUTROS

Pessoas com inteligência emocional altamente desenvolvida são menos defensivas e mais abertas ao feedback, especialmente quando envolvem áreas de melhoria.

À medida que o trabalho em equipe se torna cada vez mais importante no ambiente de trabalho, as pessoas que são capazes de entender e conviver com os outros serão cada vez mais procuradas. Altamente pessoas emocionalmente inteligentes têm habilidades de pessoas bem desenvolvidas que lhes permitem construir relacionamentos com uma gama diversificada de pessoas em muitas culturas e origens . Isso é um ativo em um ambiente de trabalho cada vez mais globalizado.

3. ELES SÃO BONS OUVINTES

Todo mundo quer ser ouvido e entendido. A capacidade de ouvir bem e responder aos outros é crucial para o desenvolvimento de fortes relações de trabalho. Muitos de nós, no entanto, não são tão bons quanto poderíamos ouvir realmente o que os outros estão dizendo. Por causa de sua capacidade de entender os outros, pessoas altamente emocionalmente inteligentes estão em uma posição melhor para colocar suas próprias emoções e desejos de lado e levar os outros em consideração. Sua capacidade de captar as emoções das pessoas, através do tom de voz e da linguagem corporal, é útil nas configurações da equipe.

4. ELES ESTÃO MAIS ABERTOS AO FEEDBACK

Feedback aberto, oportuno e honesto é essencial para o desempenho no trabalho – especialmente em um momento em que as análises anuais de desempenho estão em declínio . Pessoas com inteligência emocional altamente desenvolvida são menos defensivas e mais abertas ao feedback, especialmente quando envolvem áreas de melhoria. Seu alto nível de auto-estima permite que eles olhem positivamente para áreas onde eles podem fazer melhor, ao invés de receberem feedback pessoalmente.

5. ELES SÃO EMPÁTICOs

pessoas emocionalmente inteligentes estão em uma posição melhor para colocar suas próprias emoções e desejos de lado e levar os outros em consideração.

A colaboração não apenas apresenta questões logísticas, mas também responde aos sentimentos dos colegas de equipe. Pessoas com alta inteligência emocional são capazes de usar sua sensibilidade de onde os outros estão vindo para construir confiança e coesão. Isso permite que as equipes se concentrem na tarefa em questão, em vez de se envolverem em brigas e políticas internas. Sua sensibilidade às necessidades dos outros age como um lubrificante que ajuda os membros da equipe a trabalharem juntos.

6. ELES SÃO UM EXEMPLO PARA OS OUTROS SEGUIREM

Altamente pessoas emocionalmente inteligentes não ficam facilmente confusas quando as coisas não correm de acordo com o planejado. E seu jeito de se relacionar com os outros torna mais provável que os outros tomem nota e tentem imitá-los. É por isso que a alta inteligência emocional é a chave para influenciar pessoas em uma organização, independentemente do título oficial. A capacidade de superar as irritações diárias leva as pessoas com alta inteligência emocional a respeitar as pessoas que estão acima delas, bem como de seus colegas.

7. ELES TOMAM DECISÕES MAIS PONDERADAS E MINUCIOSAS

Devido à sua capacidade de ver as coisas claramente do ponto de vista do outro, pessoas altamente inteligentes emocionalmente são capazes de fazer melhores julgamentos sobre como suas decisões afetarão os outros. Isso não apenas resulta em melhores tomadas de decisão em geral, mas também ajuda a gerenciar o controle de danos quando certas decisões levam a consequências negativas. Ser capaz de julgar os resultados de suas escolhas permite que pessoas altamente emocionalmente inteligentes se comportem de maneira mais proativa.

As pessoas que demonstram uma capacidade aprimorada de se adaptar à mudança, gerenciar suas emoções e trabalhar bem com uma gama diversificada de pessoas já são valiosas na maioria dos locais de trabalho. Mas com as taxas de mudança e pressões no local de trabalho aumentando, elas se tornarão ainda mais procuradas do que nunca.

SOBRE O AUTOR

Harvey Deutschendorf é um especialista em inteligência emocional, autor e palestrante. Para levar o EI Quiz, vá para theotherkindofsmart.com

 Mais

 

In,

Você está a dar à sua vida tudo o que ela merece?

Você está a dar à sua vida tudo o que ela merece?

Aprenda Viver

Conheça os beneficios da Educação Emocional
Programa "Aprenda Viver"

Dê um novo rumo à sua vida!

Você já parou para pensar como está a ser a sua vida? Será que está a tirar dela tudo o que precisa para se sentir realizado(a) e ter sucesso?

Como está a sua realização pessoal, profissional, ou conjugal? Qual o nível da sua ansiedade e como anda a sua autoestima?

Escolha mudar Agora!

Conheça o Programa “Aprenda Viver” e torne-se a pessoa que sempre desejou. Aprenda a superar dificuldades, a fazer escolhas certas e a atingir a alta performance para viver em paz e harmonia com você, com os outros e com o mundo que o(a) rodeia!

Sessões

Minutos cada

por semana

Ganhe uma Sessão experimental grátis

 

Inscreva-se aqui para ganhar uma Sessão experimental online, totalmente grátis. Clique no botão abaixo para fazer a sua inscrição.

Nada é mais importante que a sua vida.

Escolha saber viver com qualidade e sabedoria!

Seja mais você, com o "Programa Aprenda Viver"

Não se esconda mais por trás de alguém que não é você.

Com o Programa Aprenda Viver, você passa a agir assertiva e conscientemente, de acordo com a sua verdadeira essência.

11 conselhos de Augusto Cury para as pessoas que sofrem de ansiedade:

11 conselhos de Augusto Cury para as pessoas que sofrem de ansiedade:

Augusto Cury tem 11 conselhos para as pessoas ansiosas.

Se você for ou conhecer alguém que sofre dessa condição, confira as 11 dicas abaixo e coloque-as em prática para melhorar sua qualidade de vida.

1. Incorpore os exercícios físicos em sua rotina

Esse tema é repetitivo, quando se fala em qualidade de vida, mas por uma boa razão. Além de nos ajudarem a emagrecer, ganhar disposição e ânimo em nossas rotinas, os exercícios físicos nos possibilitam a liberar endorfina, os famosos neurotransmissores que nos ajudam a liberar o estresse e aumentar os sentimentos de prazer.


2. Seja consciente sobre a quantidade de informações que você absorve

Quando focamos em informações demais, esse grande acúmulo não é perdido. Ele se armazena, involuntariamente, em nossas mentes através de um fenômeno conhecido como Registro Automático da Memória (RAM). Todo esse excesso de informações transforma nossas mentes em um certo depósito, o que pode contribuir para hiperatividade e falta de desejo ou vontade de descanso.


3. Mantenha seu senso de competição saudável

É cada vez mais comum o desejo de ser bem-sucedido a qualquer custo. Movidas por esse estímulo, as pessoas agem precipitadamente e sem sabedoria, o que destrói relacionamentos e nos torna, pouco a pouco, reféns do dinheiro, da fama, da família perfeita, da aparência incomparável.Nunca se esqueça de que tudo está em constante mudança, possivelmente sua situação atual não será a mesma para sempre, não importa se é boa ou ruim. Saiba que tanto o seu sucesso ou fracasso não são eternos e trabalhe todos os dias para se tornar uma pessoa melhor.


4. Aprenda a utilizar a técnica DCD

DCD significa duvide, critique e determine. Essa é uma técnica de comportamento que tem o seguinte princípio: Duvide de tudo aquilo que controla a sua emoção e conspira contra a sua vida. Critique cada pensamento negativo. Critique seu conformismo e reflita sobre as causas de seus conflitos. Tudo são escolhas. Decida mudar de vida, tornar-se uma pessoa mais feliz e grata. Alinhe suas emoções com a realidade que você deseja manifestar e esteja sempre pronto para viver novas experiências. Participe de sua vida atentamente!


5. Use a tecnologia conscientemente

As novas tecnologias, principalmente com o uso da internet, estão mudando nossas vidas diariamente, trazendo mais praticidade e rapidez. No entanto, também há seus lados negativos, a comunicação está se tornando superficial. Por mais que possamos nos comunicar com pessoas de basicamente qualquer lugar do mundo, isso nos afasta cada vez mais daqueles que estão próximos e que, muitas vezes, são os que verdadeiramente querem o nosso bem. Para ganhar perspectiva sobre sua vida, afaste-se da internet por um tempo e foque em como seus comportamentos e relacionamentos o ajudam a ser alguém melhor.


6. Entenda que os problemas são uma constante

Não importa quão boa seja nossa qualidade de vida, sempre enfrentaremos algum problema, de qualquer natureza. Ao invés de reclamar quando uma dificuldade se apresentar em seu caminho, foque em resolver a questão e aprender a lição que a acompanha para ganhar sabedoria de vida.


7. Adquira o hábito de documentar suas preocupações em um papel

Quando escrevemos nossas preocupações em um papel, nosso cérebro entende que elas foram transferidas para um outro o processo de descanso do cérebro, diminui os níveis de ansiedade e acalma a ansiedade emocional.


8. Leia diariamente

A leitura pacífica é uma estratégia para evitar a formação de pensamentos negativos, despertando descanso e relaxamento em nossas mentes. Quando fazemos dessa prática um hábito diário, diminuímos os nossos níveis de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse.


9. Medite

A meditação é uma prática indispensável para todas as pessoas que desejam melhorar suas vidas. Isso porque ela nos torna pessoas mais abertas, conscientes, concentradas, focadas, relaxadas e motivadas para enfrentarmos cada novo dia.


10. Fique longe de pensamentos negativos

Quando estamos tristes ou decepcionados, parece impossível voltarmos nossa atenção para as coisas boas e o lado positivo de nosso sofrimento. No entanto, focarmos em coisas boas, enquanto estamos tomados pela negatividade, ajuda-nos  a seguir em caminho mais consciente.


11. Esteja aberto para perdoar

As mágoas e rancores que guardamos de alguma pessoa ou situação apenas nos colocam para baixo e nos afastam de uma vida completa e feliz, além de nos deixarem exaustos e limitados. Perdoar, no entanto, acalma nossas mentes e espírito e nos liberta para uma existência mais significativa.

google-site-verification: googlee73cd655be624699.html